zezinho . turibio . santos . arquitetura . news . 15 . 04 . 22 . a feira de milao . 2015 . vitra . b

É sempre bom ver uma companhia tradicional se renovando e sabendo apresentar algo novo.

O alemão Michael Thonet e os seus cinco filhos são parte da maior história de sucesso na fabricação de móveis da Era Industrial. Radicado em Viena, na Áustria, em 1853 Thonet fundou a Gebrüder Thonet. Abandonando as técnicas mais tradicionais de manuseio da madeira, o alemão criou um processo químico-mecânico de torneio através do vapor. E daí saiu uma vasta coleção de peças elegantes e práticas  —  cadeiras, mesas e acessórios  —  que podia ser produzida em escala industrial.

Em 1911, já eram mais de 980 modelos diferentes no catálogo da empresa, contando com peças desenhadas por nomes como Adolf Loos. Ao fim da Segunda Guerra, suas fábricas espalharam-se por vários países. Em décadas recentes, a companhia passou a desenvolver os seus produtos aliando continuidade à renovação  —  ao mesmo tempo em que reedita clássicos de seu catálogo, a Thonet investe em design e apresenta modelos arrojados e atuais.

Entre as novidades de 2015, as nossas favoritas são a poltrona Hide out, desenhada pelo estúdio sueco Front, e o sofá Targa, criação da dupla GamFratesi.

As cadeiras em madeira torneada e palhinha não foram, contudo, exclusividade da Thonet  —  Marcel Wanders apresentou, no estande da Magis, a linda Cyborg. Mais uma renovação de uma boa ideia.