A atmosfera dos pubs tradicionais britânicos encontra a vibração da Inglaterra atual na arquitetura para o Liverpool  —  um bar e lounge antenado e alternativo  —, e chega agora à galeria de arquitetura comercial.

O espaço  —  com capacidade para 320 pessoas   —  alia madeira, tijolos aparentes, grafitagens e metais em uma tradução arrojada, jovem e underground da cena noturna inglesa. A ideia é a de um local para bar e balada, com palco para shows e cabine para DJ.

A casa apresenta pé-direito alto, piso com aparência de madeira e ambientação nas cores cinza, preto e dourado, compondo uma atmosfera urbana e sofisticada. O bar, posicionado ao centro do espaço, domina as atenções  —  o letreiro iluminado com aspecto retrô contracena com chapas de ACM dourado e granito preto. Ao fundo, a logomarca ganha destaque sobre a parede em tijolos aparentes. O artista plástico Thiago Verde, da Paraíba, assina as grafitagens na área da bilheteria.

zezinho e turibio santos | santos & santos arquitetura