CASAMENTO | CENOGRAFIA

área  :  400.00 m²  |  ano  :  2008  |  Olinda  :  Pernambuco


A cenografia para uma festa de casamento  —  arrojada, atual, leve  —  aparece inserida em um mágico cenário barroco, um dos melhores existentes no país.

O palco é o Convento de São Francisco  —  formidável conjunto formado pela Igreja de Nossa Senhora das Neves, pela Capela de São Roque e pelo o claustro de azulejos, com a sua magnífica sacristia.

Esse é o convento franciscano mais antigo do Brasil  —  o conjunto começou a ser construído em 1585, e a igreja foi incendiada pelos invasores holandeses no ano de 1631, para ser reconstruída ainda no século XVII. O espaço abriga, em seu forro, pinturas do século XVIII.

O convento  —  construído com base no estilo barroco português  —  é conhecido pelos seus trabalhos em azulejos, pelos murais coloridos e por abrigar uma fonte do século 17, além de ser sede de uma biblioteca com uma extraordinária coleção de livros raros.

+ saiba mais

Mais do que a decoração  —  com arranjos e flores  —,  o projeto de arquitetura para uma festa de casamento envolve uma série de fatores práticos e logísticos. A cenografia começa com a planta baixa do local onde ocorre o evento  —  a festa é zoneada, os fluxos são estudados e as áreas são examinadas para que se possam acomodar os convidados com conforto.

O primeiro ambiente é a portaria do convento  —  que apresenta as paredes revestidas por seis painéis em azulejo contando a vida de Santa Ana. Na cenografia, a portaria se apresenta como um lounge  —  uma área para recepção de convidados e padrinhos. Contrastando com os elementos dessa admirável sala barroca, a decoração abusa da cor branca, de espelhos e de bom design moderno. As poltronas Egg  —  ícones do design do século XX  —  formam, ao lado das mesas Saarinen e dos bancos desenhados especificamente para a festa, um agradável lounge, complementado por vasos e jardineiras em espelho, nas laterais.

Após a portaria, surge o claustro do convento  —  na festa, um magnífico cenário para o bolo e as mesas de doce. Uma galeria de arcos entreabre dezesseis painéis em azulejos portugueses que retratam a vida de São Francisco  —  e, nesse arrebatador conjunto, a mesa do bolo ocupa o centro, ladeada pelas duas mesas de doces.

As mesas  —  desenhadas e executadas especialmente para festa  —  são em espelho, material escolhido por gerar o mínimo de interferência possível e refletir de volta o esplendoroso cenário barroco. A parede ao fundo, atrás dos arcos, é aquela em que os painéis em azulejo estão em pior estado de conservação  —  assim, à frente dela, a cenografia apresenta uma cerca viva, toda em hera.

A decoração da festa é arrojada e atual  —  e, ao mesmo tempo, harmônica com a arquitetura do Convento de São Francisco. O pátio externo do convento, onde fica a fonte do século XVII, é o terceiro espaço trabalhado na cenografia. A área é configurada para abrigar a festa propriamente dita, após se passar pela área de recepção na portaria, e pelo claustro, cenário da mesa do bolo.

A cor branca domina a cena  —  sofás, mesas laterais e pufes formam agradáveis ambientes de estar. As luminárias  —  desenhadas especialmente para a festa  —  dão uma aconchegante ambiência ao espaço, e são complementadas pelos fachos de luz azul que banham a fachada do convento. A fonte, ao centro, é recoberta com folhagem  e encimada por um grande vaso branco.

 

Pin It on Pinterest

Share This