APARTAMENTO

ÁREA  : 200.00 m²  |  ANO  :  2018  |  RECIFE


A atmosfera atual, o design e as cores fazem a cena na arquitetura para um apartamento leve e antenado.

A morada é desenhada sob medida, em uma obra que a altera totalmente  —  da arquitetura de interiores à ambientação.

A planta baixa é adaptada às necessidades e gostos da família  —  a área social é ampliada e a varanda, anexada. A despensa abre espaço para uma cozinha americana.

A área privativa é extensamente reconfigurada  —  após as obras permanecem três suítes, mas com uma divisão totalmente diferente da original. A suíte máster ganha amplo closet e sala de banho.

A seleção de materiais e acabamentos é igualmente personalizada. A área social ganha piso em pintura epóxi  —  usada ainda na cozinha e nos banheiros  —  , e parte da laje estrutural é mantida exposta. Na área privativa, assoalho em madeira.

Além do epóxi e da madeira, a cartela de acabamentos abrange ladrilhos hidráulicos, nanoglass, granito preto e pintura com aspecto de cimentado. A automação, a climatização e a luminotécnica fazem parte do projeto de arquitetura de interiores.

A ambientação é atual e descontraída, embalada por uma marcante mistura de cores e design. Na sala de estar, a estrela é o sofá Polder  —  na versão vermelha —  , desenho de Hella Jongerius para a Vitra, ao lado da poltrona Esfera, do paulista Ricardo Fasanello.

Ainda na cena, a mesa redonda de Warren Platner faz par com as cadeiras Navy, da Emeco, e com a luminária Birdie, de Ingo Maurer. A mesa de jantar Half é desenho de Guilherme Torres. Nas paredes, obras de Lúcio Carvalho e Jeims Duarte, além de cocares indígenas emoldurados.

A decoração abriga peças de toy art, artesanato e design europeu, em uma divertida e irreverente composição —  que continua no lavabo, em azul vibrante. Na vitrine, coleção de vaquinhas CowParade. Na copa e cozinha, a fórmica amarela e a madeira aparecem ao lado de granito e vidro pretos.

A suíte máster é ampla e confortável, além de desenhada sob medida, das mesinhas de cabeceira ao móvel de apoio e à penteadeira. A madeira aquece a cena, ao lado do antenado papel de parede e da colcha e almofadas em tecidos da Maria Casa. Na sala de banho, banheira de piso e jardim vertical.

A suíte da bebê é aconchegante e descolada, em madeira e pintura com aparência de concreto, além de generosas pinceladas de cor  —  a mesma atmosfera adotada na suíte da garota.