04 .  OUTUBRO  .  2018

A vida se tece com muita delicadeza  —   assim começa a matéria de Flávia de Gusmão sobre a edição atual da CASA COR.     

Editada na edição de domingo do Jornal do Commercio, a matéria segue:

‘ CasaViva ‘. Este é o tema que rege a 21ª edição da CASA COR, mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo que está aberta a visitação até o dia 4 de novembro. O casarão na principal avenida de Casa Forte, que hoje abriga os 40 ambientes projetados por arquitetos pernambucanos  —  em sua maioria  —, já acolheu uma matriz familiar e suas várias gerações. Falar em vida, como sugere a CASA COR, é agrupar sob o mesmo teto uma infinidade de conceitos  —  materiais e imateriais  —  aos quais atribuímos significados pessoais e intransferíveis.

Daí porque o mote proposto é tão subjetivo.   Ao pensarmos numa ‘ casa viva ‘  intuitivamente acionamos o comando do afeto, simplesmente porque uma casa sem afeto é apenas um lugar de passagem e não um pouso, onde nos recuperamos das lapadas que a própria vida se encarrega de dar.

Viver é basicamente recordar. Ao acordarmos, passamos em revista as tarefas que teremos à nossa frente ao longo do dia. Antes de adormecer, configuramos e tentamos dar sentido às ocorrências que nos afetaram de algum modo. Lembramos do passado, analisamos o presente e planejamos o futuro. Memória, então, é elemento fundamental numa casa que se propõe viva. E ela pode ser representada sob uma infinidade de formas, ou apenas sugerida tão discretamente que escaparia a um olhar menos atento.

Vem se juntar ao binômio afeto | memória os critérios de conforto. De forma expandida, o que percebemos como ‘ confortável ‘ está, por sua vez, atrelado a associações que despertam uma sensação de acolhimento e proteção. Pode, sim, ser aquele sofá que abraça, ou cores que nos transportam para um zona de equilíbrio ou, ainda, livros, obras de arte, música, plantas. O interessante quando se visita um projeto como este da CASA COR é, justamente, se deparar com as interpretações que são dadas a este tecido tão delicado que chamamos de vida.

     

Acesse abaixo a matéria na íntegra.          

Sala de Estar | CASA COR

CASA COR Pernambuco
21 de setembro a 04 de novembro
Avenida Dezessete de Agosto, 1112  —  Casa Forte
terça a sexta | 16 h às 22 h
sábado | 13 h às 22 h
domingo | 13 h às 21 h
ingressos


+ M A I S

apartamento

20 . novembro . 18


A atmosfera atual, o design e as cores fazem a cena na arquitetura para um apartamento leve e antenado

casa cor

02 . novembro . 18


Ainda dá tempo de visitar a edição 2018 da CASA COR Pernambuco, que se encerra nesse final de semana

casa cor

22 . outubro . 18


As sofisticadas cortinas de nossa Sala de Estar na CASA COR são da Habitare Window Fashions


zezinho . turibio . santos . arquitetura . avatar . png . 120 . 90 . a